TECNOLOGIA
Seis de cada sete internautas no país assistiram a vídeos on-line em julho

Pesquisa analisou o consumo de vídeos durante a Copa do Mundo.

Por G1


G1
Seis de cada sete internautas no país assistiram a vídeos on-line em julho
Pesquisa realizada pela empresa comScore divulgada nesta sexta-feira (27) mostra que, em julho de 2010, mais de 35 milhões de brasileiros assistiram a vídeos na internet. O número revela que seis de cada sete internautas do país assistiram vídeos on-line durante os meses da Copa do Mundo. O dado representa, aproximadamente, 85% da população on-line do Brasil.

O estudo apontou que, em junho e julho, meses da Copa do Mundo, 6,7 bilhões de vídeos foram assistidos por usuários de internet no país.

"O consumo de vídeos on-line claramente se tornou parte essencial da experiência do consumidor digital no Brasil", afirma o diretor-executivo da comScore no Brasil e vice-presidente na América Latina, Alex Banks, em nota.

YouTube lidera
Em julho deste ano, 35,6 milhões de usuários, acima de 6 anos, assistiram vídeos on-line no trabalho ou em casa, com cada internauta assistindo uma média de 93 vídeos durante o mês.

O YouTube liderou os acessos, atraindo 28,3 milhões de visualizações, com uma média de 74,7 vídeos por usuário. A Globo ficou em segundo lugar, com 8,5 milhões de visualizações (9,2 vídeos por usuário), seguida pela UOL, com 5 milhões de visitantes únicos (5,8 vídeos por usuário).

96% acessam vídeos on-line
Pesquisa divulgada durante o congresso Digital Age 2.0, na semana passada, mostrou que o consumo de vídeos da internet, seja no Youtube ou nos grandes portais, está no "cardápio digital" de quase a totalidade dos internautas brasileiros.

A pesquisa, conduzida pelas empresas Havas Digital, Qualibest e Globosat, entrevistou 1.286 internautas. Os dados revelam, também, que os vídeos mais consumidos são de curta duração e que o horário de maior acesso à mídia é entre 20h e 1h. Os jovens são a maioria dos que acessam vídeos curtos, e os mais velhos utilizam o formato basicamente para acessar vídeos de telejornais.

O estudo mostrou ainda que 13 das 23 publicações mais vistas no Youtube estão em português, que vídeos e fotos são os conteúdos mais acessados pela classe A e B e a maioria dos sites no Brasil utiliza vídeo em suas páginas.

Fonte: G1


Confira também: